18
Abr

Equilíbrio emocional

Aprendendo a recolher-se e a aconchegar-se em si mesmo
“O sujeito estava fora de si!”. Está aí uma expressão muito usada. Junto a ela, usamos outras sem nem saber ao certo seu significado como: “fulano é esquizofrênico”. Esquizo significa despedaçado, partido em vários pedaços. Sem perceber, no fundo sabemos quando uma pessoa não está no seu melhor estado. Nós mesmos, no decorrer da vida, nos vemos em situações que nos desestabilizam, “nos tiram o chão”, “nos deixam fora do ar”, “em órbita”.
São exemplos que deixam claro a necessidade que o ser humano tem de manter-se em equilíbrio, de estar em seu eixo, de sentir-se seguro, de ficar com os “pés no chão”.

"Nós adoecemos porque perdemos o contato com a sanidade que reside no fundo do nosso coração"
(Dr. Enio Burgos - psiquiatra e professor de meditação)
Há milhares de anos o Homem utiliza a Meditação como um recurso poderoso de reestabelecimento da conexão com seu eu mais profundo e sagrado. É uma forma de encontrar refúgio e paz interior quando o mundo externo parece agitado e confusional demais.
Hoje universidades e hospitais renomados no Brasil e no mundo reconhecem e utilizam técnicas de meditação como tratamento auxiliar nos desequilíbrios do corpo e da alma. Já são conhecidos pela ciência seus efeitos positivos sobre quadros como depressão, insônia, pânico e TDAH, além de hipertensão, dores crônicas e fibromialgia. Até o SUS incluiu as práticas na sua política de tratamentos complementares.
Na semana passada trabalhei com um grupo, em meu consultório, um encontro muito especial sobre “Meditação e Equilíbrio Emocional”. Como praticante de meditação há quase 15 anos, posso testemunhar (para além dos resultados científicos já obtidos) o efeito imediato que uma sessão de meditação de 20 minutos pode gerar sobre meu equilíbrio emocional e meu bem estar.
Ao contrário do que muitos pensam, meditar não é “parar os pensamentos”. É encontrar um lugar seguro e aconchegante dentro de si, de onde você possa observar seus pensamentos, emoções e impulsos sem tornar-se escravo ou prisioneiro deles.
Há muitas técnicas de meditação e cada pessoa interessada vai encontrar mais identificação com uma ou outra. Por isso é interessante experimentar várias até encontrar seu caminho pessoal de prática.
O caminho do Equilíbrio Emocional não é ser capaz de ficar estável o tempo todo. Isso não existe!
A verdadeira competência que devemos exercitar é a nossa capacidade de perceber quando estamos perdidos de nós mesmos, e trabalhar para voltarmos ao nosso eixo, retomarmos nossa conexão com nossa real e verdadeira essência.

Dicas sobre Meditação:
- Para os principiantes recomendo o excelente livro “A arte da meditação” de Daniel Goleman (aquele da Inteligência Emocional). Ele vem acompanhado de um CD com técnicas simples que você pode utilizar para começar agora!
- Para que quer conhecer melhor as pesquisas e evidências dos benefícios da meditação podem acessar a excelente matéria que a Revista Isto É publicou sobre o assunto. Clique aqui para ler